xanax bar 555 zopiclone addiction stories phentermine weight loss pills xanax w weed lorazepam que efectos tiene

Categoria: Internet

Vale a pena ter um blog?

vale-ter-blog

Essa é uma pergunta que eu escuto (e me faço) muito. Depois do boom do Instagram, do sucesso estrondoso dos stories, e dos canais multimilionários do YouTube é comum que as pessoas se perguntem se ainda vale criar um blog em 2019. Depois deste BEDA, depois de passar 30 dias me dedicando a este blog, minha resposta é: sim, vale. E muito. Hoje te dou três motivos para isso.

Blog é conexão

Quando a gente começa a produzir conteúdo na internet, logo surgem diversos termos: SEO, KPI, Analytics, WordPress. Por um segundo esqueça tudo isso e lembre-se de quem está atrás da tela do computador. Foque nas pessoas. Ter um blog é basicamente se conectar através do seu conteúdo. Tem coisa mais importante do que isso hoje em dia? E não é porque você não está vendo seus leitores, mas apenas números – e no início, nem isso, vamos ser sinceros – que você vai deixar de se conectar com eles. Se você tem algo a dizer, comece logo.

Blog é casa própria na internet

Redes sociais vão e vem. Do Orkut ao Google +, é comum que elas comecem com poucos usuários, alcancem o auge em alguns anos e depois sejam substituídas por outras. Coloque nessa conta os algoritmos sobre os quais os usuários não tem nenhuma ingerência. São eles que tornam o seu conteúdo mais ou menos visível e a você cabe somente seguir as regras do jogo. O mesmo não acontece com um site ou blog. As únicas regras a serem seguidas são as suas – no máximo as do Google. Redes sociais são imóveis alugados, o blog é casa própria. Cuide bem dela!

Blogs são excelentes para gerar tráfego para o seu negócio

O Google AMA blogs. Inclusive, se você tem um site ou e-commerce, recomendo fortemente criar um. Quando bem utilizadas, as estratégias de SEO são capazes de levar mais usuários ao seu blog de maneira orgânica. E assim você reforça sua marca sem pagar nada mais por isso. Mas atenção: antes de começar a receber visitas, vale arrumar a casa. Escolha um bom layout (há vários gratuitos na internet), revise os textos e prepare-se para estudar muito sobre o assunto.

E o seu portfólio?

Quem trabalha com criação de conteúdo na internet sabe o quão importante é colocar suas ideias no mundo. Com tanta gente fazendo o mesmo, é importante se destacar da “concorrência” e encontrar uma voz, uma linha de raciocínio. Isso é especialmente válido se você for redator ou design, mas isso não significa que outras carreiras não podem se beneficiar com isso. Mesmo que você não tenha vontade de monetizar seu conteúdo, use o blog como uma ferramenta de branding e de marketing pessoal.

Se você produz conteúdo de qualidade, se tem algo a mostrar para o mundo, então vale sim, ter um blog. O início é árduo, a concorrência é alta, mas é extremamente gratificante saber que algo que você produziu é capaz de ajudar alguém.

Alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários! Vou amar conversar mais sobre isso! 😉

Cinco TEDs que você PRECISA ver!

Educação, saúde, beleza, finanças, ciência. Para todo e qualquer assunto que você imaginar é possível encontrar um TED. O formato de palestras de 20 minutos é hoje uma fonte inesgotável de informações e uma ótima forma de entrar em contato com outras ideias e realidades. Hoje eu selecionei cinco dos meus preferidos, mas poderia selecionar muito mais. Vamos a eles?

Hackschooling me faz feliz | Logan LaPlante

O que é mais importante? Aprender a fórmula de bhaskara, orações subordinadas, mitose, meiose, ou aprender a ser feliz? Esse menino de 13 anos (sim, TREZE anos.) mostra que com oito passos simples você pode mudar a sua vida para melhor. E ele ainda faz uma pergunta interessante: por que nós não aprendemos ainda na escola o caminho para a felicidade?

Aparência não é tudo. Acredite em mim, eu sou modelo. | Cameron Russell

Cameron Russell é tudo o que a gente espera de uma modelo: ela é alta, magra, e muito, muito bonita. Mas ao invés de se contentar com o fato de ter ganho a loteria genética, ela mostra que a beleza pode ser sim, extremamente superficial e excludente. Ou seja, exatamente o tipo de discurso que a gente NÃO espera de uma modelo.

O Poder dos Introvertidos | Susan Cain

A história da minha vida, resumida em um único TED. A advogada Susan Cain explica a diferença entre tímidos e introspectivos e mostra que, apesar do mundo ser programado para os extrovertidos, tem espaço para todo mundo.  Perfeito para quem, assim como eu, sempre se sentiu meio fora da casinha.

O Perigo de uma história única | Chimamanda Ngozi Adiiche

Pouca gente explicou tão bem a importância da representatividade quanto a escritora Chimamanda. Nigeriana, ela começou a ler aos quatro anos e a escrever ainda criança. Mas apesar de hoje ser uma das escritoras mais importantes da África, no início, suas histórias eram bem diferentes. Nesse TED, ela fala um pouco sobre identidade e, principalmente, sobre a importância de não se contentar com os clichês.

O poder das mídias sociais | Arnaldo Neto

Eu juro que este TED não está na lista porque o Arnaldo é meu amigo (ex-chefe e atual coach). Mas este vídeo tinha que estar aqui porque, afinal de contas, as mídias sociais fazem parte da minha vida. Eu acompanhei de perto a trajetória do Naldo – até porque ela se confunde com a minha – e vi de perto como o bom uso destas ferramentas pode sim, transformar sua vida profissional. E para uma fã de produção de conteúdo na internet, não tem nada mais gratificante.

Seu preferido não está nessa lista? Joga o link aqui nos comentários! 😉

Sutilezas Atômicas: o projeto mais bacana da internet

Eu não lembro exatamente como foi que eu cheguei ao Sutilezas Atômicas. Sei que, de repente, ele estava nos meus stories do Instagram, me convidando a dar meu e-mail e, em troca, receber detalhes. Pequenas coisinhas que tornariam meu dia mais feliz. Como felicidade é um troço que a gente não recusa, assinei a newsletter e me apaixonei. Logo chegou na minha caixa de entrada um e-mail com crônicas, dicas, frases, ideias inspiradoras. Curiosa que sou, logo fui atrás da mãe do Sutilezas, a Tayná Saes. Hoje ela explica como passou de redatora publicitária à criadora de um dos projetos mais bacanas dessa internet! Com a palavra, a própria…

sutilezasatomicas1

1) De onde surgiu a ideia de criar o Sutilezas Atômicas? Fala um pouquinho do projeto!

A ideia de criar o Sutilezas Atômicas surgiu principalmente a partir de um descontentamento com o meu antigo emprego. Eu trabalhava como redatora publicitária e, por conta dos estresses da rotina puxada, fui perdendo o gosto pela leitura e escrevendo cada vez menos por contra própria. Me vi em função apenas dos textos publicitários, o que me incomodava bastante. E como eu distraía a cabeça na internet, percebi também que a maioria do conteúdo era polêmico abordado em discussões extremamente agressivas, nas quais preocupação maior era “lacrar” em vez de conversar.

Foi quando a minha necessidade de expressão pessoal se juntou a um desejo muito forte de falar sobre e propagar as delicadezas da vida. Aqueles acontecimentos que não saem em capas de jornal, detalhes que a gente deixa passar quando tudo faz muito barulho, “miudezas que mudam o mundo”. Costumo dizer que meus e-mails são abrigos para quem está perdido pelos corredores da internet.

2) Você sempre abre a newsletter com uma crônica sua. Como foi que você começou a escrever e quando decidiu expor seu talento pro mundo? Rolou alguma insegurança?

Eu inicio todas as newsletters com uma crônica porque, antes de qualquer coisa, o Sutilezas é e sempre foi a minha terapia. Isso porque a escrita é minha maneira de colocar para fora tudo o que sinto, é como eu me comunico melhor. Sou assim desde criança, foi assim em diversos blogs que criei, excluí, abandonei… A diferença é que desta vez resolvi fazer diferente, me entreguei por completo e me comprometi com a periodicidade, afinal, terapia a gente faz uma vez por semana, não é?

E, sim, no início tudo foi muito difícil. Soltar a mão, voltar a escrever, divulgar, me expor, me sentir responsável por todos os retornos… A insegurança rola até hoje, assim como a dificuldade da autopromoção, mas cada vez que abro a caixa de e-mails ou o direct do Instagram e leio respostas maravilhosas, percebo que a troca sempre vale a pena. Semana após semana tento transformar minha insegurança em combustível para fazer melhor.

sutilezasatomicas2

3) Que conselho você daria para quem quer produzir conteúdo na internet? 

Seja sincero. A conexão que as pessoas precisam vai muito além de gigabytes de internet. Por isso, é indispensável que tenhamos responsabilidade emocional com as pessoas para quem criamos. Por que vender uma vida perfeita se as vidas perfeitas que vendem para nós causam inseguranças e comparações nocivas? Não adianta usar todas as técnicas de alcance digital se o conteúdo não envolve. Não vale a pena guardar o que temos de melhor para nos encaixamos em um padrão de “sucesso” e fazer igual ao que todo mundo já faz. O que nos difere é justamente a nossa verdade, e cada um tem um jeito singular de olhar o mundo.  Outra é se preocupar menos com números e mais com consistência. É melhor ter 100 leitores participativos do que 1000 seguidores ausentes.

4) Como é o seu processo criativo? O que te inspira? 

Como falo sobre as coisas do dia a dia, me inspiro justamente no cotidiano, no que muitas vezes é visto como trivial. Conversas, textos, situações, vídeos no YouTube, filmes, histórias, músicas, lembranças… tudo me inspira! E quanto mais escrevo sobre detalhes, mais presto atenção neles. Quem acompanha o Sutilezas Atômicas costuma me dar o mesmo feedback, o que me deixa imensamente feliz. Costumo anotar toda ideia, por mais boba que pareça, em meu bloco de notas do celular. Grifo livros, escrevo em post-its e sempre dou uma olhada nas minhas anotações antes de começar a escrever, mesmo que sejam sobre assuntos diferentes. Uma coisa puxa a outra e a criatividade vem justamente da combinação improvável delas.

5) Quais são os próximos passos para o Sutilezas? Algum plano para 2018? 

Esta com certeza é pergunta mais difícil. Como sonhadora profissional, imagino possibilidades e caminhos para o Sutilezas Atômicas todos os dias! O trabalho está justamente em ter calma, foco, respeitar o tempo das coisas. Tenho recebido muitos pedidos para fazer vídeos no YouTube e levo-os em consideração. O que não anula a newsletter, pois a ideia é fazer um conteúdo totalmente colaborativo no audiovisual. Criei um grupo no Facebook para estimular a conversa entre os leitores, tenho me dedicado cada vez mais ao espaço. O Sutilezas também vai ganhar identidade visual muito em breve!  Clube de leitura, desafios, encontros… são muitas ideias e aos poucos todas estão saindo do papel. Acredito que 2018 será generoso.

 Que seja generoso pra Tayná, para o Sutilezas e pra todos nós! Feliz “ano novo pós-Carnaval”!

Ah, claro! Para se inscrever e passar a receber as sutilezas no e-mail é só clicar aqui!

 

 

YouTube: Cinco canais para assinar já!

canais-you-tube

Você consegue imaginar a sua vida sem o YouTube? Eu já contei que desde que comprei o Google Chromecast, minha vida “televisiva” mudou por completo e a NET acabou perdendo uma cliente. Hoje, nada de televisão a cabo em casa: tudo o que eu preciso ver está na internet, em canais que muitas vezes não deixam nada a dever para os programas da TV paga. Pensando nisso, e no prazer inenarrável que me dá quando descubro um novo canal, resolvi listar aqueles que vocês não podem deixar de acompanhar. E tem para todos os gostos, vem ver!

Para quem gosta de ler…

De Dostoievski a Stephen King, de Hilda Hilst à Marion Zimmer Bradley, a Tati Feltrin lê de tudo e não tem preconceitos. Seu canal foi um dos primeiros a falar de livros no YouTube brasileiro e hoje já reúne mais de 210 mil inscritos, que acompanham semanalmente seus projetos de leitura (Em Busca do Tempo Perdido e O Tempo e o Vento, para citar alguns), seus desafios (como o da Rory Gilmore), suas leituras semanais e o famoso Mês do Horror, quando ela se dedica a ler histórias macabras. Foi através dela que eu conheci livros incríveis como O Sol é Para Todos, A casa dos espíritos, Bliss, O Exorcista, Cotoco, entre outros e hoje, três anos depois, não perco UM único vídeo.

Para quem gosta de ter opinião sobre tudo…

Sempre que alguém pergunta com que pessoa famosa eu gostaria de tomar um chopp, quase sempre minha resposta é a Julia Petit. Todo mundo sabe quem ela é (pelo Petiscos, pelos tutoriais de maquiagem, pelo cabelo ruivo muso), mas incrivelmente o Petit Comité, seu novo canal, ainda não bombou de inscritos. Ali, os temas variam: vão de política à moda, de cinema à maternidade, de assuntos espinhosos, como a legalização das drogas, às séries na Netflix. Perfeito para quem quer ouvir a opinião de uma pessoa de verdade, que dedica boa parte da sua vida a consumir e a criar conteúdo.

Para quem gosta de viajar e conhecer o mundo…

Como não amar Caio Braz? Repórter do GNT Fashion, e um dos meus digital influencers preferidos, ele também está no YouTube. Seu canal tem cerca de 60 mil inscritos (ele pretende chegar a 100k até o final do ano), e excelentes dicas de viagem. A mais recente, por exemplo, foi para Cuba.  Além de viagem e moda masculina, ele também dá dicas de música, livros, produtos de beleza, e muitos outros assuntos que interessam toda a geração Y. Mas o principal mesmo é o sotaque delicioso de Recife! Não tem como não se apaixonar!

Para quem gosta de conhecer gente interessante…

Marília Gabriela chocou muita gente quando anunciou o fim do seu programa de entrevistas no SBT e no GNT, mas soube preencher o vazio com um novo canal na internet. Ali, com liberdade total para entrevistar quem ela quiser, ela convida pessoas interessantíssimas como Jout Jout, Clara Averbuck, Leandro Karmal, e Lorelay Fox, para citar só alguns. São aqueles 15 minutos que inspiram o seu dia inteiro.

Para quem gosta de cinema…

À primeira vista, a Lully chama a atenção pelos cabelos coloridos: não tem como não se encantar com o rainbow hair. Mas é quando ela fala do seu assunto preferido que a gente se apaixona de vez. Além da tag “Cinco Filmes”, onde ela faz o perfil cinematográfico de diretores, youtubers e até de astros de Hollywood, alguns dos vídeos mais acessados do canal Lully de Verdade são aqueles onde ela analisa grandes títulos do cinema. Posicionamento de câmera, cortes, cores, detalhes técnicos que de outra maneira passariam despercebidos, fazem com que a gente veja um filme de forma totalmente diferente.

Pronto, agora você já pode renovar seus canais preferidos! 😉