adipex side effects headache ativan quora can xanax xr get you high diazepam p xanax clonazepam conversion

Etiqueta: ansiedade

Ansiedade tem solução: seis dicas para se livrar dela!

Quem me conhece pessoalmente ou acompanha esse blog já sabe: eu sou uma pessoa extremamente ansiosa. Graças a Deus, eu sou uma pessoa extremamente ansiosa que não tem a menor vergonha de dizer isso para quem quiser ouvir. Por um motivo muito simples: quem tem ansiedade acha que é o único do mundo, e é um alívio da p* quando você descobre que não é bem assim. Aqui tem textão sobre isso, mas hoje decidi compartilhar algumas dicas que tem me feito muito bem!

#1 – Faça exercício físico

bruno-nascimento-149663-copy

Você pode estar aí pensando “nossa, que clichê…” e eu vou ser obrigada a concordar com você. Mas do fundo do coração, faz MUITO bem. Pode ser que você ame musculação e se sinta super bem fazendo isso, mas se essa não é sua praia, trate de encontrar algo diferente. Eu descobri que a corrida me ajuda muito, principalmente ao ar livre. Mas você pode tentar nadar, dançar, fazer pilates, ou até mesmo praticar yoga. O importante é que seja algo que te dê prazer e que exija o mínimo de concentração, nem que seja no modo como você está respirando. Isso ajuda a manter o foco no agora, e não no que está causando a ansiedade.

#2 – Organize-se

Isso me ajuda muuuuuuuito! Inclusive, o Bullet Journal, método de organização que eu já expliquei aqui, me ajudou muito a priorizar tarefas, metas, sonhos… Mas a organização vai além disso. Um ambiente organizado dá clareza mental, então o primeiro passo é eliminar a bagunça da sua vida. Não precisa passar um dia inteiro fazendo faxina, mas você pode tirar 15 minutos por dia para limpar as superfícies da sua casa. Olhe bem para a sua mesa de trabalho e veja se ela não está entulhada demais, por exemplo. Casa/ escritório arrumados? Agora é hora de organizar a sua rotina. Saber exatamente o que você tem que fazer nas próximas horas dá a paz de espírito que toda pessoa ansiosa precisa.

# 3 – Medite

mike-labrum-151765-copy

Cada vez que eu falo isso para algum ansioso de carteirinha ele fala “imagina, ficar quieto durante 20 minutos? Impossível”. Então, é possível e faz milagres. Acompanha aqui o raciocínio: a ansiedade é causada, entre outras coisas, pela aceleração mental. Sabe aquela sensação de querer descansar, mas a mente não calar a boca? O objetivo da meditação é justamente esse, o que faz da prática o melhor remédio para quem quer paz interior. Eu fiz um curso de meditação transcendental com o Klebér Tani, aqui no Rio, mas existem vários métodos em diversas cidades do Brasil. É só abrir a mente e escolher o melhor para você.

#4 – Ouça música

alphacolor-13-181701-copy

Tenha a sua preferida para os momentos de crise. Eu tenho duas: Shut Up and Dance, do Walk the Moon, e Sweet Child O’Mine, cantada pelo elenco de Capitão Fantástico. Existem diversos estudos que mostram que algumas músicas tem o poder de acalmar a ansiedade e vou fazer uma playlist com algumas delas, mas isso é assunto para outro post… 😉

#5 – Controle seus pensamentos negativos

Óbvio que durante uma crise de ansiedade isso é impossível. Parece que seu cérebro perdeu a capacidade de produzir qualquer coisa boa, eu entendo. Estou falando aqui de filtrar os pensamentos ruins enquanto você ainda está exercendo algum controle sobre sua mente. O namorado demorou a responder a mensagem? Vá ouvir uma música. O chefe chamou para uma conversa? Vá esperando o melhor. Exercitar o otimismo fora das épocas de crise ajuda a passar por elas de uma maneira mais serena!

#6 – Procure um especialista

Por último, mas não menos importante (muitíssimo pelo contrário): não hesite em procurar ajuda profissional. A ansiedade é sim, o mal da nossa geração, mas tem fatores químicos e biológicos que podem contribuir para aumentar o problema. Ter um espaço para falar sobre sua vida, seus pensamentos e seus anseios é muito importante, e nem sempre os amigos vão dar conta do recado. Mais do que isso, psicólogos são excelentes para avaliar o seu caso e te encaminhar para um psiquiatra, se houver necessidade de tratamento medicamentoso.

Tem mais alguma dica? Divide com a gente aqui nos comentários!

Fotos: Unplash.com

Vamos falar (de novo) sobre ansiedade?

11172401523462

11172401523462Eu poderia ter diversas coisas em comum com a Emma Stone: a beleza, o talento, a conta bancária, o namorado. Mas como o destino é um fanfarrão, eu, ela e um terço da população mundial fomos agraciados com crises de ansiedade.

E foi com uma mostra dessa maravilhosa enfermidade dos infernos que eu botei meus dois pezinhos em 2017.

Para quem já leu meus textos no Facebook ou convive comigo fora do ambiente virtual, a metáfora já é conhecida. Se você ainda acha que ansiedade é aquela antecipação gostosa a uma festa ou a uma viagem, vale a explicação. Ansiedade é o transtorno que faz seu cérebro se transformar em um terrorista que faria o Estado Islâmico parecer um bando de delinquentes juvenis.

Nas crises mais suaves, você percebe claramente que seu cérebro está dividido em dois. Enquanto uma parte entra em surto, fazendo com que você tenha uma série de pensamentos perturbadores, a outra se envergonha pelo escândalo e lamenta o mimimi. Nas moderadas, a parte racional da sua mente começa a dar ouvidos àquela que surta, o que torna a crise ainda mais desconfortável. Agora, nas mais severas (e perigosas!) nenhuma micro parte do cérebro consegue agir de forma racional e você se vê totalmente entregue às sensações assustadoras que o seu cérebro produz. E aí, boa sorte para tentar distinguir o que é “sensação” e o que é realidade.

Foi uma dessas que eu tive no primeiro dia do ano. Como explicar o que eu senti? Eu não saberia dizer com clareza, até porque uma das coisas que a ansiedade faz é sumir com a sua capacidade de raciocínio. Mas posso dizer que, mesmo sem nunca ter pensado em suicídio, pela primeira vez eu entendi quem decide por fim à própria vida. Acho que quem pensa nisso ultrapassou um limiar de dor onde não é possível pensar em outra coisa.

Veja bem, não é que eu não gostaria de passar por isso novamente. É que eu aceitaria quase qualquer coisa para não ter outra crise dessas. Onde assina pra não passar por isso nunca mais? Quando você pensa no ser humano mais desprezível que você conhece e ainda assim acha que ele não merece passar por 10 minutos de desespero absoluto, você sabe do que eu estou falando.

E por que eu to contando tudo isso? Pra lembrar a mim mesma, e a você que também sofre com isso, que PASSA! Na hora é meio difícil de lembrar, mas eu juro que passa. Depois o corpo vai sentir, vai reclamar, mas não se preocupe: PASSA!

E tem outro motivo mais importante. A gente precisa parar de pensar que quem sofre de distúrbios de ansiedade é maluco, tem a vida desestruturada, uma família disfuncional ou sei lá, [insira seu preconceito aqui]. Eu tive um pai sensacional, minha mãe é uma das melhores pessoas que eu conheço, eu tenho o trabalho dos sonhos e amigos que me amam e se preocupam comigo. Sou uma pessoa cercada de amor e, ainda assim, meu cérebro funciona errado de vez em quando.

Um dia, pode ser que seja o seu. Espero do fundo do meu coração que não seja. Mas vale o lembrete, hoje e sempre: SEJA LEGAL COM AS PESSOAS!