tramadol and alcohol 50 mg ativan for chronic pain lorazepam mayo clinic tramadol 50 mg en francais clobazam and clonazepam

Etiqueta: playlist

Mixtape: Run, baby, run!

E aí eu comecei a correr. Real, oficial. Tem dois meses e eu já participei da minha primeira prova de 5k (sim, 5k porque quem corre esquece do “m” de km, e tá tudo certo)! Eu poderia dizer que foi o desafio que me impulsionou, que a sensação de vencer obstáculos é uma metáfora da vida e (apesar de brega) eu estaria sendo sincera. Mas como aqui nesse blog a gente só trabalha com a verdade, vou dizer o que me ajudou: música.

Quem tá começando a correr costuma ser totalmente dependente do fone de ouvido e comigo foi exatamente assim. Então, a dica é montar uma playlist porreta, pra não dar aquela desanimada no meio do treino. Quem quiser baixar a completa, pode ficar à vontade (tá aqui no Spotify), mas separei cinco que não podem faltar!

 

Quer ouvir a playlist completa? Tá aqui no Spotify!

MixTape: as mais tocadas no (meu) Spotify

Eu não sei vocês, mas quando eu descubro uma música, tenho a tendência a deixa-la tocando no repeat até enjoar – ou alguém ameaçar quebrar a caixa de som.  Ultimamente, cinco músicas tem se alternado no meu Spotify e, como não tem graça ficar viciada sozinha, hoje eu mostro todas elas para vocês.

Be Yourself, do Audioslave

Não é nova, mas com a morte do Chris Cornell semana passada resolvi relembrar a adolescência como forma de homenagem. Triste pensar que ele era um dos tripés que sustentavam o grunge e agora o gênero depende basicamente do Eddie Vedder, né? O rock já esteve em melhor forma. De qualquer maneira, fica aí a lembrança do (gatíssimo) líder do Soundgarden e do Audioslave.

Something just like this, Coldplay & The Chainsmonkers

Na primeira vez que ouvi essa música me amarrei no ritmo, mas não prestei atenção na letra. Foi só no dia seguinte que eu percebi que ela fala de algo muito comum nas relações atuais: a auto expectativa que às vezes nos impede de conviver e nos deixar conhecer pelo outro. Acrescenta a isso a voz maravilhosa de Chris Martin e pronto, habemus hit viciante! <3 Pra cantar de olhos fechados: But she said, ‘Where’d you wanna go?, How much you wanna risk?, I’m not looking for somebody with some superhuman gifts, some  superhero, some fairytale bliss, just something I can turn to, somebody I can kiss”

Woman, Harry Styles

Olha, o novo álbum do Harry Styles é a prova de que a gente não pode alimentar preconceitos musicais. Harry é um dos muitos astros pop que resolveu investir na carreira solo depois de sair de uma boy band. A diferença é que, ao contrário da maioria, o disco de estreia realmente é MUITO bom. Com uma pegada meio anos 70, tipo Bowie e Beck, as músicas misturam baladas, com outras mais animadinhas, mas todas com muito suingue. Du-vi-do você não viciar…

NaaNaaNaa, Cory Henry

Descobri o Cory Henry meio por acaso, quando um amigo me ofereceu ingressos para o show dele. Sabe aquela fase de experimentar coisas novas e, inclusive, ir ao show de um artista que você nunca ouviu falar? Pois então. Ocorre que Henry é um dos maiores artistas de jazz da atualidade e a apresentação dele é um verdadeiro SHOW, no sentido mais puro da palavra. Sem pirotecnia, ele ganha a plateia no carisma e no talento. Mas o ponto alto mesmo é quando ele toca NaaNaaNaa…

Mess in Mine, Vance Joy

Quem viu 13 Reasons Why com certeza se lembra dessa música. Uma das mais bonitas do Vance Joy, ela também era uma das mais tocadas da série. Daquelas músicas boas para ouvir na estrada, no sábado de manhã, dando um rolé de bike, só no relaaaaax…. Delícia!