is valium barbiturate ativan ep 905 tramadol/acet 37.5/325 mg and alcohol adipex side effects headache alprazolam for sleep

Etiqueta: séries

Cinco séries girl power para maratonar no feriado

O feriado chegou e eu só consigo pensar em uma coisa: piscina de dia, brigadeiro e Netflix à noite. Pensando nisso, joguei uma caixinha de perguntas lá no meu insta pedindo dicas de séries dignas de maratona e agora divido com vocês. Algumas eu já assisti, outras ainda não, mas todas parecem valer a pena. Vamos?

Insecure

serie_insecure

Comecei a ver essa série justamente porque ela passa na HBO logo antes da segunda exibição de GoT. A princípio, ela não teria nada a ver comigo, garota branca do Rio de Janeiro. Mas a verdade é que mulheres de trinta anos passam exatamente pelas mesmas crises, sejam elas de identidade, carreira ou no relacionamento. E essa é a parte mais bacana da série, a mistura de bom humor com realidade e zero glamour. Não vá esperando um novo Sex and the City, apenas receba Issa Rae (atriz e criadora da série) de braços abertos. Porque se para nós, mulheres brancas, já é difícil encontrar programas de TV que nos representem bem, para as negras é mais complicado ainda. E ela merece todos os aplausos.

Onde eu vejo? HBO

Scandal

serie_scandal

Shonda Rhymes é, de fato, uma das mulheres mais poderosas da televisão americana. No currículo ela carrega séries como Grey’s Anatomy, How to get away with murder e… Scandal! A série chegou ao fim ano passado e desculpem se eu estiver chovendo no molhado, mas se você ainda não assistiu, pode aproveitar o feriado para começar a maratona.

A trama gira em torno de Olivia Pope, uma ex-funcionária da Casa Branca que abre uma empresa de gerenciamento de crises. Interpretada por Kerry Washington, a personagem foi inspirada em Judy Smith, ex-assessora de imprensa de George W. Bush. Smith ainda é uma das produtoras executivas da série.

Onde eu vejo? Netflix

Game of Thrones

serie_gameofthrones

E eu não poderia deixar de citar GoT! Porque surpreendentemente, ainda não é todo mundo que acompanha. Com Cersei, Daenerys, Sansa, Arya e Yara Greyjoy mostrando sua força, a série vem se destacando por suas heroínas bem construídas. A última temporada está começando, peças estão se encaixando, e se você ainda não deu uma chance ao maior fenômeno da televisão mundial, sugiro fortemente que use o feriado para começar. Mas já aviso: não se apegue à ninguém. 😉

Onde eu vejo? HBO

Coisa mais linda

serie_coisamaislinda

Produção nacional de qualidade, a série se passa na década de 1950 e conta a história de Maria Luiza (Maria Casadevall). Quando seu marido foge levando todo o seu dinheiro, ela é obrigada a recomeçar. Para isso, o Rio de Janeiro e seu amor pela música serão fundamentais. No elenco, temos ainda Pathy de Jesus, Fernanda Vasconcellos e Mel Lisboa. É o retrato de uma época, mas ainda traz reflexões importantes sobre o que é ser mulher.

Onde eu vejo? Netflix

Já assistiu alguma dessas? O que achou? Comenta aqui com a gente!

Quatro séries para maratonar no feriado

Tá órfão de Game of Thrones também e não tá sabendo lidar com a possibilidade de só ver a bundinha de Jon continuação da saga em 2019? Dá cá um abraço, vamos sofrer juntinhos. Quer dizer, nem tanto, porque eu já te poupei o trabalho e montei uma listinha de quatro outras séries incríveis pra você assistir nessa entressafra – e neste feriado maravilhoso que se aproxima. Pra ser honesta, nenhuma é de fantasia, porque, né? Por mais que essa última temporada não tenha sido maravilhooooosa, ainda é difícil de competir com GoT. Enfim, vamos a elas!

#1 – Insecure

insecure

Comecei a ver essa série justamente porque ela passa na HBO logo antes da segunda exibição de GoT. A princípio, ela não teria nada a ver comigo, garota branca do Rio de Janeiro. Mas vou contar uma coisa aqui que talvez vocês já tenham percebido: mulheres de trinta anos passam exatamente pelas mesmas crises, sejam elas de identidade, carreira ou no relacionamento. E essa é a parte mais bacana da série, a mistura de bom humor com realidade e zero glamour. Não vá esperando um novo Sex and the City, apenas receba Issa Rae (atriz e criadora da série) de braços abertos. Porque se para nós, mulheres brancas, já é difícil encontrar programas de TV que nos representem bem, para as negras é mais complicado ainda. E ela merece todos os aplausos.

Onde eu vejo? HBO, domingo, às 23h30!

#2 – Atypical

atypical

A premissa de Atypical é bem simples: Sam é um adolescente autista que se esforça para arrumar uma namorada, levar uma vida normal, enquanto enfrenta o bullying na escola e a superproteção da mãe. Normal, né? Pois é. E é justamente a palavra “normalidade” que fica pairando na nossa cabeça a cada episódio. Não é preciso estar dentro do espectro de autismo para ver que todo mundo já passou por um momento terrível de inadequação social. Falar algo errado, na hora errada, e se comportar de maneira diferente do esperado pode ser o fim do mundo na adolescência, e é justamente por isso que nos identificamos tanto com Sam – mesmo estando fora do espectro. A primeira temporada é curtinha (oito episódios de 30 minutos), boa para assistir depois do trabalho e, por que não, dar uma exercitada na empatia, que anda meio sumida esses dias… 😉

Onde eu vejo? Netflix!

#3 – Merlí

merli

Vocês também acham difícil encontrar séries para adolescente que façam algum sentido? Volta e meia me pego pensando nisso… Às vezes são séries deliciosas, mas absolutamente irreais, como Gossip Girl. Às vezes, parece que os roteiristas pularam da infância direto para a idade adulta e não fazem ideia de como é ter 17 anos. Com Merlí, graças a Deus, não acontece isso. A série espanhola pode causar estranheza já que não segue a estética hollywoodiana (e é toda em castelhano), mas lembra muito nossas novelas (latinos, né?) e por isso mesmo é sensacional! Merlí é um professor de filosofia que vai dar aula na escola (e na turma!) do filho. Acontece que ele não é nada ortodoxo e, sabe como é, né? Adolescentes sentem vergonham da maneira que os pais dizem bom dia, e isso vai causar alguns problemas na relação dos dois. Daquelas comédias com humor inteligente e irônico, sem cair no pastelão.

Onde eu vejo? Também na Netflix!

#4 – Party of Five

partyoffive

Prepara o lencinho, que essa série é de chorar baldes. Se você não assistiu láááá no final dos anos 90, uma rápida sinopse. Cinco irmãos perdem os pais em um acidente de carro e tem que se virar para pagar as contas, cuidar do irmão mais novo, e ainda manter a família unida. Aqui no Brasil, ela ganhou o nome de O Quinteto e lançou atores como Mathew Fox (antes de ser o Jack, de Lost), Neve Campbell (antes do “Hello, Sidney”), e Jennifer Love Hewitt, antes de virar a rainha do grito dos anos 2000. Draminha da melhor qualidade!

Onde eu vejo? Netflix, eu te amo!

Tem mais dicas? Deixa aqui nos comentários!